A importância de uma Liga estruturada para a carreira dos atletas: entrevista com Aldo Muria

Atualizado: Abr 10

Aldo Muria, diretor regional da All 22 Scouting Network, falou sobre a ida de 3 atletas da BFA para o Combine da CFL e opinou sobre cenários futuros

(Imagem: Divulgação) No próximo dia 15 de Abril, três atletas da Liga BFA irão participar do CFL Global Combine, programa de seleção do segundo maior torneio de Futebol Americano do mundo. Klaus Pais (Ribeirão Preto Challengers), Luis Polastri (Timbó Rex) e Ryan David (Galo FA) vão representar o Brasil no processo seletivo.


Para entender melhor como funciona o processo de scouting mundo afora e quais são as possibilidades para a carreira de atletas brasileiros, conversamos com Aldo Muria, diretor regional da All22 - The Global Scouting Network, empresa parceira da Liga BFA. Além disso, perguntamos como a estrutura de Ligas e times pode auxiliar nesse processo e quais caminhos possíveis para o desenvolvimento do esporte no Brasil.


O que significa para o FABR ter 3 atletas indicados para o Combine da CFL? O Futebol Americano no Brasil está ganhando mais atenção pelo mundo conforme o tempo passa, com uma Liga do tamanho da BFA abriram-se possibilidades para os atletas competirem em um alto nível e não é surpresa pra mim ver atletas do Brasil sendo selecionados para o CFL Global Combine. Na All 22, acreditamos que existe muito talento fora do eixo Estados Unidos/Canadá para competir no mais alto nível do Futebol Americano. É só uma questão de encontrá-lo e inseri-lo no processo de scouting. Ter 3 atletas participando no processo deste ano irá ajudar o Brasil a ter mais e mais olhos nos jogadores nos próximos anos.


Qual a importância de ter brasileiros jogando nas maiores ligas do mundo? Acredito que todos podemos concordar que NFL, CFL e XFL são as maiores ligas do mundo, e isso se reflete na geração de receita delas por todo o mundo. Ter jogadores internacionais, nesse caso vindos do Brasil, ajudam o esporte a crescer mais rápido e colocam pressão nos times e Ligas pelo mundo para oferecer um produto de qualidade para os atletas que desejam praticar o esporte em suas próprias comunidades.


Como é o mercado brasileiro no Futebol Americano e quais são as possibilidades para os atletas?


Como mencionei na primeira questão, eu acredito que o esporte no Brasil está ganhando maior destaque para os olhos do mundo. O Global Web Index divulgum um estudo em 2015 sobre os fãs de NFL incluindo números fora dos EUA, e o Brasil registrou certa de 20 milhões de fãs na época, apenas atrás de China, India e México. Menciono isso por quê é um ótimo indicador sobre o tamanho e crescimento do mercado no Brasil, que tem um impacto no desenvolvimento de uma liga nacional estruturada. Acredito que, sobre como Ligas ajudam o cenário mundial, Brasil está em uma posição muito boa atrás de Europa, México e Japão. Vimos diversos atletas Europeus chegando a NFL e não é nenhuma surpresa que atletas como Otávio Amorim e Durval Neto tenham feito parte do programa internacional da Liga nos últimos anos. A comunidade americana está aumentando suas possibilidades para atletas do resto do mundo e isso ajudará atletas do Brasil a terem mais oportunidades e atingirem seus objetivos.


Como a ALL 22 pode ajudar atletas brasileiros a terem suas chances?


Na All 22 nós somos um grupo de olheiros profissionais liderados por pessoas com experiência na NFL, CFL e XFL. Estamos analisando o mundo com um processo muito estruturado baseado no departamento de scouting da NFL, o que significa que cada time está atribuído a um dos nossos olheiros para monitorar e observar todas as bases de atletas. Isso ajudará muitos atletas brasileiros a serem identificados pela All 22, que talvez não fossem notados por outras entidades sem o nosso apoio. Portanto, seguindo nosso processo de scouting e trabalhando lado a lado com a Liga BFA e seus times, nós esperamos abrir novas portas para os jogadores.



Qual a importância de uma Liga estruturada para a carreira dos atletas?


Uma liga estruturada é crucial para as carreiras de atletas de diversas formas: vamos pegar a relação entre NCAA e NFL como exemplo. Com toda a complexa estrutura e objetivos em comum em mente, os times da NFL podem adquirir qualquer tipo de informação de seus atletas-alvo com o apoio da NCAA e das escolas. Os olheiros não são limitados a filmar os jogos, tem acesso aos treinos e espaços do time, e podem se tornar próximos a todos os profissionais ao redor do atleta observado: Técnico principal, técnico de posição, diretor atlético, conselheiro acadêmico, etc. A relação permite que os times da NFL ponderem entre os diferentes prospectos com quesitos mais objetivos e completos, abrindo as portas para jogadores que talvez não tenham tanta atenção pela simples avaliação de vídeos.







65 visualizações0 comentário