Superfinal Feminina: o jogo mais emocionante do ano!

Atualizado: Out 18

Curitiba Silverhawks e Bangu Castores protagonizaram a primeira final da BFA Feminina de forma histórica no Croco Stadium


No último ano realizamos a primeira BFA feminina da história, com equipes espalhadas por todo o Brasil. Para a final de um campeonato histórico, a qualidade da partida não poderia ser diferente. Curitiba Silverhawks e Bangu Castores se enfrentaram em uma das partidas mais equilibradas e emocionantes já vistas nos gramados brasileiros. A partida foi realizada no Croco Stadium, em Curitiba, e o compacto foi ao ar nas telas da ESPN pra milhares de pessoas.


O jogo


Ambas as equipes chegaram à final de forma invicta, aumentando as expectativas à respeito do nível de jogo que seria observado no Croco Stadium. A equipe carioca começou a partida de forma avassaladora com um touchdown corrido da corredora Mariana Martins, mais conhecida como "Man". No primeiro tempo, foi possível observar um domínio do jogo corrido do Bangu, enquanto o Silverhawks enfrentava algumas dificuldades em seus drives ofensivos. Com destaque pra atuação da "Man", jogando tanto no ataque quanto na defesa, o Castores terminou o primeiro tempo com a expressiva vantagem de 20 a 00.


No segundo tempo, a equipe de Curitiba voltou à campo determinada a construir uma virada histórica, liderada pela quarterback Ester Alencar, uma das atletas que mais rendeu na temporada inteira. Apresentando um ataque versátil e eficiente tanto no jogo aéreo quanto terrestre, o Silverhawks voltou com toda força buscando o título da primeira BFA feminina. Além disso, a torcida da casa não parou um só minuto de apoiar a equipe curitibana, que conseguiu uma virada sensacional no último quarto e garantiu o troféu do nacional para o Silverhawks.


Outro fator inédito na final esteve na escolha da melhor atleta da partida. Normalmente observamos, em partidas de final, o MVP indo para algum representante do time vencedor. Porém, após um domínio tão grande da Mariana Martins durante todo o campeonato, atuando no ataque e na defesa de forma decisiva, foi impossível não elegê-la como a jogadora mais valiosa da final. Entre touchdowns e interceptações, a "Man" se destacou por sua atleticidade e capacidade técnica, colocando o Bangu no topo do futebol americano feminino e sendo protagonista em uma final inesquecível.



Esperamos, na próxima edição, um campeonato feminino cada vez mais sólido e disputado, com excelentes jogos técnicamente, apoio de empresas do setor, organização a nivel nacional e contribuição sólida para o desenvolvimento do futebol americano feminino no Brasil.

7 visualizações

© 2020 por Liga BFA

  • Preto Ícone Instagram
  • Preto Ícone Twitter
  • Preto Ícone YouTube
  • Black Facebook Icon
  • Black LinkedIn Icon